sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Ação no Instituto Royal

Há Esperança



Desde que conheci a ALF (Animal Liberation Front) fiquei encantada e sonhava participar de ações de libertação animal. Sei que invadir propriedades não é o ideal, mas situações extremas exigem medidas extremas. Passei a madrugada aflita, acompanhando a ação dos ativistas que libertaram cães e coelhos do Instituto Royal. Minha vontade era de ir até lá e ajudá-los no resgate, mas como vocês sabem estou grávida e tive medo que confrontos com a polícia pudessem machucar meu bebê.
O resgate no Instituto já começa a dar frutos, não apenas para os animais resgatados, mas mudando a forma de pensar das pessoas. Geralmente pensam que os testes são realizados apenas em camundongos e muita gente não se importa com eles. Mas a maioria das pessoas ama os cães e depois de saberem que eles são vítimas de testes, muitas dessas pessoas tentarão sabotar empresas que testam em animais. Sim, é uma atitude especista, todos os animais tem o direito de viverem livres, sem serem submetidos a traumas físicos e psicológicos .Mas sabotando empresas que testam em animais, sabotarão também os testes em camundongos, coelhos, macacos...
A ação foi incrível, vários animais foram resgatados. De acordo com o Instituto Royal, 178 cães( filhotes, adultos, idosos e cadelas prenhas) foram retirados de lá. O número de coelhos levados pelos ativistas não foi divulgado, mas a estimativa é de que tenham sido cerca de 50 coelhos.



Segundo um ativista que está no local, ainda é possível ouvir cães chorando dentro do Instituto, o que contraria relatos de outros ativistas que acreditavam que todos os cães haviam sido resgatados. Aos que puderem, peço que se dirijam até lá. Ainda há animais lá dentro que precisam ser salvos. Não apenas os cães, mas centenas de camundongos que também são vítimas dos testes cruéis e sentem tanta dor quanto os cachorros.
Não postarei fotos de animais mortos ou mutilados. Não que eu pense que eles não devem ser lembrados, mas porque prefiro recordar desse momento histórico com alegria e esperança. Não acredito que os responsáveis pagarão pelos seus atos, mas acredito nas pessoas, acredito que nós possamos mudar o mundo com pequenas e grande ações. Desejo que enquanto houverem animais em sofrimento, hajam pessoas dispostas a defende-los de corpo, alma e coração.
Aos que tiverem interesse em sabotar produtos testados em animais e não sabem quais produtos comprar, consultem a lista de produtos veganos.



8 comentários:

  1. Oi Vivi!
    É um momento histórico e eu fiquei emocionada pela repercussão que tomou. Muita gente começou a se interessar em boicotar empresas que testam em animais. É uma pena que também não se questionam sobre o que passa em abatedouros. Mas é um começo. É mais fácil sentir empatia pelos que vemos de perto, como cães e gatos. Espero que esse Instituto Royal feche as portas pra sempre e que outros laboratórios pensem 2 vezes antes de abrir. Também concordo que merece atitude extrema. Queria muito estar lá ontem e amanhã.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Eliana!

      Realmente o que aconteceu despertou nas pessoas o interesse em utilizar produtos que não são testados em animais. Só espero que esse interesse não dure apenas até o próximo lançamento da MAC. Acho que tudo é gradativo, tem que começar de alguma forma e sabotar empresas que testam é um ótimo começo. Talvez isso abra discussões sobre abatedouros, exploração animal e outras crueldades contra os animais. Eu quero muito acreditar que o Royal fechará as portas, mas há muito dinheiro e interesses envolvidos, infelizmente acho difícil que isso aconteça. Também queria muito ter estado lá. Quem sabe depois que meu filhote tiver grandinho eu realizo meu sonho de fazer ações como as da ALF.

      Excluir
    2. Oi Vivi,
      Espero isso também! Mas acredito que uma vez que despertamos a consciência, é difícil voltar atrás. Pelo menos eu espero.
      Esse royal pode continuar testando, mas quem sabe o governo não dê espaço para investimentos em métodos substitutivos a partir do ocorrido...
      Meu sonho também é libertar animais. Lembro que na época que eu frequentava aulas na faculdade de farmácia da ufmg, alguns micos ficavam presos do lado de fora e eu xinguei muito o professor que disse usar eles para testes, mas que não matava. Eu falei algo como "estupra mas não mata, né?" Eu queria ir lá libertar, mas fiquei com medo que descobrissem. Sou medrosa ainda!

      Excluir
    3. Oi Eliana!

      Eu espero mesmo que essas pessoas não voltem atrás. É muito importante que elas saibam que as escolhas delas tem um peso enorme sobre os animais. Também espero que o governo deixe de financiar testes em animais, dá muita raiva ver o nosso dinheiro indo para práticas condenáveis.
      Eu ainda quero libertar animais. Mas fazer isso sozinha é inviável e eu nunca encontrei alguém que tivesse disposto a participar. Eu não tenho medo, mas agir sozinha e fracassar custaria a liberdade dos bichos e eu acabaria me ferrando em vão. Agora esse sonho fica ainda mais distante. Não posso arriscar a vida do meu filho, nem correr o risco de ser presa já que agora tem um ser que depende de mim. Mas quem sabe, quando ele crescer nós viramos parceiros e libertamos muitos bichinhos. Nunca tive contato com pessoas que realizassem testes em animais. Eu não teria segurado a onda. Ia no mínimo retalhar a cara do sujeito com as unhas e "acidentalmente" elas iam entrar nos olhos dele.

      Excluir
  2. Vivi linda, adorei teu texto. <3

    ResponderExcluir
  3. Nem me fale, estou acompanhando aflita até essa hora. Acho que esasa é uma grande oportunidade, as pessoas são mais ligadas aos cães e gatos, podemos chamar muita atenção por esse motivo. É um grande começo! Provavelmente os ativistas serão processados criminalmente, já que a lei está a favor do Instituto, que, inclusive, recebe recursos do governo federal. :( Mas acredito que é um gatilho que podemos acionar, e começar uma grande revolução, mesmo que tivermos que esperar 50 ou 100 anos para colher os resultados, não importa! Acredito que o caminho de evolução da humanidade é esse, estou muito animada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Deise!

      Também fiquei acompanhando tudo, inclusive de madrugada. Mas isso tem mexido muito comigo e eu devo evitar me estressar e ficar triste por causa do meu bebê. Então eu parei de acompanhar alucinadamente como eu estava fazendo. Também acho que os ativistas vão responder criminalmente, mas as vidas que foram salvas compensarão esse sacrifício. Além do mais é provável que sejam réus primários, então a pena deve ser mais branda, caso sejam condenados. Acho que a maior conquista foi abrir os olhos das pessoas e mostrar a elas o peso de suas escolhas. Graças a essa ação, as pessoas passaram a se interessar por produtos livres de crueldade. Ainda há muito o que ser feito, mas essa sem dúvida foi uma grande conquista. Também estou super animada!

      Excluir